ANASTÁCIA LIA

Conheça a Anastácia Lia, participante de

São Luiz do Maranhão

- a cidade do amor -

saiba um pouco mais sobre sua história.

Vídeo de Apresentação

  AGRIDOCE  

ANASTÁCIA LIA

 

Quem ama tem medo de perder 
No início é só poesia 
Pôr do sol no entardecer 
A melodia corre no curso do rio
E os desvios do caminho dão o tom ao teu viver 
Quem ama traz consigo luz
Que encanta e conduz a beleza da mulher 
E se perder é também se entregar
Ao presente que desnuda as lembranças no olhar 
Quem ama prova do sofrer, o inesperado é ter 
Ter que te abandonar 
Sou sereia, sou cigana, sou quem gira
Sou a que te desafia fina flor a semear 
Mas quem ama tem tino do verdadeiro
Como o encontro sorrateiro do rio doce e do mar 
Agridoce do sabor do rio beijando o mar 
Do encontro sorrateiro do rio doce e do mar 
Agridoce do sabor do rio beijando o mar 
Do encontro sorrateiro do rio doce do mar 
Agridoce do sabor do rio beijando o mar 
Do encontro sorrateiro do rio doce e do mar

ELVIS MARLON

Elvis Marlon aprendeu o

samba na baixada fluminense.

Conheça um pouco mais sobre esse pernambucano erradicado no Rio de Janeiro

Vídeo de Apresentação

TÔ INDO, VIU?

Elvis Marlon

 

Tô indo, viu

Eu sempre fiz o que você pediu

Mais uma vez acato

Teu mandato presidencial

Não fizemos contrato algum

Me basta o teu adeus e “tchau”

 

Economizei no drama para você gostar do tom

Desapeguei da tua cama King Size, Ortobom

E para fortalecer a decisão, fiz oração

E outro batom borrou meu coração

 

“Amor” não é mais nosso nome

Voou, tem quem diz que morreu

Passou como passa a fome

Depois que a gente come

O que se ofereceu

CARMIM - A BANDA

Venha conhecer o trabalho dessa banda de rock que vem de Cataguases defender a música "Buarqueana"dos compositores João das Letras e Walter Villaça.

BUARQUEANA (João das Letras/ Walter Villaça)

Intérprete: Carmim, a banda

 

E é clara a profecia do meu olho que atenta de um povo

mais generoso da verdade Santa

Traduzida pelo dia a dia que se passa entre o nó da massa

e a bandeira branca

É tanto tempo, contratempo, tanto sofrimento

E é tão pouco que ninguém nunca tá satisfeito

Tendo casa, tendo vaga, tendo o tempo todo

Sem perceber que a luz do sol - é que reluz o ouro

E é de prata o pingo d ́agua cruzando a luz fria

E o ar que te sustenta é cor clorofila

E é do vento o movimento, a colagem dos elementos

Onde as crianças dormem o mar é azul

Tudo sempre azul

Em frente apesar da avalanche

Porquê hoje tem que ser melhor que antes

E a palavra é a morada eeeh do navegante

Vídeo de Apresentação

PATRICIA MELLODI

Essa piauiense é arretada.

Patricia Mellodi traz uma composição feita com sua filha, Clara.

Representante da "ala das meninas"na composição, vem mostrar que aqui não tem essa de "machismo na composição".

Vídeo de Apresentação

NAVEGANTE

(PATRICIA MELLODI- CLARA MELO)

QUANTO DESSAS RUAS, AVENIDAS 

DESSA GENTE

TRAGO BEM VIVO AQUI

O SOL QUE ATRAVESSA ESSA CIDADE

 AQUECE E DANÇA

ATÉ SE POR DENTRO DE MIM 

DOS CHEIROS, 

DAS LEMBRANÇAS DO PASSADO

DE UM TEMPO

QUE AINDA ESTÁ POR VIR

AS ROTAS, OS CAMINHOS, AS IMAGENS

DE UM LUGAR QUE NÃO PERDI

 

O QUE SEPARA O DIA DE PARTIR DA NOITE DE VOLTAR

TEU NAVEGANTE ATRAVESSA O MUNDO

SEM DEIXAR DE TE OLHAR

O QUE SEPARA A NOITE DE VOLTAR

DO DIA DE PARTIR

TEU NAVEGANTE ATRAVESSA O MUNDO

ELIO CAMALLE

Elio se define como um artista brasileiro.

Dono de composições profundas, esse descendente de baianos, habitante do mundo, tem uma baita história pra te contar.

Apareça para conhece-lo.

Vídeo de Apresentação

CONFRARIA DOS MASCARADOS  

 Élio Camalle 

 

O vendendor de máscaras não tá

O que fará debaixo deste céu

A sociedade sem seu véu?

 

Como é que vamos mascarar

O desmatamento

E quanto à calota polar

E o aquecimento

O petrólio nas águas do mar

No fundo do pensamento

Como é que vamos mascarar

O drama no médio oriente

O plano de ação nuclear

A guerra que mata inocentes

Como é que vamos mascarar ?

Nossa covardia

O maldito medo de amar

Nossa hipocrisia?

Se o planeta é o nosso lar

O exemplo a quem caberia ?

Como é que vamos mascarar

A farsa desses dirigentes

Do papa, do rei, do Czar

Dos bispos e dos presidentes?

Como é que vamos mascarar

Vamos cobrir a nossa cara

Abrir bem a nossa mente

Quando estivermos lá fora

Vamos fazer diferente ?

Basta de falsa cegueira

De dar as costas e dizer não

A gente afunda na sujeira

Toda vez que lava as mãos !

ZÉ LEÔNIDAS

Músico desde que se entende por gente,

esse músico de SP começou pela percussão e transforma a própria angústia em inspiração para a canção que ele vai te apresentar.

Vídeo de Apresentação

De Onde Eu Saltei 

Zé Leônidas

 

 

De onde eu saltei

Queria te buscar no fundo

O mundo inteiro eu rodei

À procura de um beijo como o teu

 

E felizmente (inevitavelmente)

Rodopiei em falso e bum!

Te chamei nos meus sonhos azuis

Pra dançar tchá tchá tchá nas nuvens

 

No ar é mais fácil te acompanhar

De longe se sente a leveza

Nos passos largos da aeromoça

 

Voar é pra quem se entrega sem querer

Voltar pro velho porto abandonado

A ver navios

 

E lá sorridente a flertar

Com o destino desse coração sanguíneo

Eu sucumbi

 

Tentei te telefonar

Mas não deu

Sem sinal

GENILDO COSTA

O que seria o Avesso do Avesso?

Quem vai te explicar é Genildo Costa, cantando direto do Rio Grande do Norte para o planeta inteiro.

AVESSO do AVESSO

 

  Por Genildo Costa

 

Nâo conheço esta fera que agoniza

Todo verde existente dessa mata,

Mata virgem onde cantou passarada

Anunciando invernada no sertão.

Os abalos da própria evolução,

Revertaram todo quadro com certeza...Abolição as leis da natureza..fez brotar reboliço e assombração.

Com a chegada da industrialização..acelera- se o ritmo da pobreza. O operário é sinônimo de fraqueza. Como engrenagem da produção.

 

Este conjunto de forças produtivas..que conduz o progresso  social. Intensifica o próprio capital.

Que aniquila, que mata e que devora. ...Só a LUTA de CLASSE determina o AVESSO do AVESSO da HISTÓRIA

Vídeo de Apresentação

DUO MALUNDU

Uma música em homenagem à artista plástica Pilar Domingo, essa é a proposta

do Duo Malundú para vencer o primeiro RWF. Eles tem sua atenção?

Vídeo de Apresentação

PILAR

Luisa Corrêa & Matias Zibecchi

 

Nas profundezas desse olhar, Pilar,

bailam sereias, Yemanjá, no mar 

O universo a desbravar e amar

No infinito do seu caminhar 
Um mundo inteiro a inventar no dom

Do movimento circular, que vai 

Por sobre o tempo navegar, voar

No ilimite se lançar


A procurar vestígios passados de histórias

São marcas indeléveis, futuras, eternas 
A revirar resquícios, memórias dos tempos 

Renascem nos encontros, mistérios da vida 


Na poesia desse olhar, Pilar

As aquarelas vão se derramar

São tantas formas, modos de sonhar 

Na alquimia de criar, pra ver
A natureza a se expressar nos tons 

De fragmentos imateriais

Arte que brota do que a terra traz

Frutos de um mundo tão fugaz

MARIZA ROSA

Mariza Rosa compõe sobre várias coisas mas tem paixão mesmo é pelo samba. Conheça Vou Banhar a Minha Alma, samba com o qual ela concorre no RWF.

Vídeo de Apresentação

 

VOU BANHAR A MINHA ALMA

MARIZA ROSA

 

 

VOU BANHAR A MINHA ALMA  ​COM  MEU  PRANTO

 

VOU  LAVANDO  E  LIMPANDO  OS  DESENCANTOS

 

SÓ  DEIXANDO  O  QUE  HÁ  DE  BOM

 

SÓ  DEIXANDO  A  CICATRIZ  NA DOR

 

MAS  POR  FAVOR,  NÃO ME PEÇA  PRA  TE  AMAR

 

NÃO  ME  PEÇA  PRA  VOLTAR  ATRÁS

 

FOI  VOCÊ  QUEM  QUIS  ASSIM

 

 

NÃO  QUERO  VIVER  DE  RESTOS  E  MIGALHAS

 

VÊ   SE   NÃO  ME   ATRAPALHA

 

ENCONTRAR  UM  NOVO  AMOR

 

 

E  SE  UM  BELO  DIA  EU  DESCOBRIR  QUE  DEU  ERRADO

 

NÃO  QUERO  TER  SAUDADE  DO  PASSADO

IVAN BRITZ

Mariza Rosa compõe sobre várias coisas mas tem paixão mesmo é pelo samba. Conheça Vou Banhar a Minha Alma, samba com o qual ela concorre no RWF.

 

AINDA NÃO ACABOU

Luiza Sales e Ivan Britz

 

Dizem que os nossos destinos, 
Se entrelaçam, um fio de cada vez 
Dizem que a sorte se lança, se tira e tem 
Dizem que andamos à toa 
Que já passamos da hora 
Tudo que tinha pra dar, já deu 
Na hora de dormir 
Morfeu não quer pegar 
Deito nos braços da meditação 
Ao ver me refletir 
No lago do pensar 
Paz 
Pra deixar, minhas mãos e pernas soltas Livres 
pra sonhar na alma sem lugar 
Pra aceitar, o delírio à queima roupa 
Como vida que não acaba 
Mais 
Dizem que é tarde ou cedo
Que o medo bate e adia pra outra vez 
Dizem que não tem segredo quem quis e fez 
Dizem que aquela é a boa. 
Que quem espera, alcança, 
Que o tempo do rock n roll, morreu 
Na hora de dormir 
Morfeu não quer pegar 
Deito nos braços da meditação 
Ao ver me refletir No lago do pensar 
Paz Pra deixar, meu amor, ideia solta 
Livre pra sonhar na alma sem lugar 
Pra aceitar, o delírio à queima roupa 
Como viida que não acaba Mais

A luz que passa apertada, pela janela 
Revela que o sol raiou 
Um dia novo desperta 
Quem mal sonhou 
Dizem que a hora é agora 
Que quem se lança é quem voa 
Que o tempo de imaginar passou

Moleque PNG.png
Logo Biblioteca.png
LOGO-Celulla.jpg
Moleque Produtora BLACK.jpg

© 2018 por Moleque Produções 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon

rythmicawebtv@gmail.com